sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Psicologia dos desenhos- Parte II

Já sabendo o básico sobre a interpretação psicológica dos desenhos em geral, nessa segunda parte trataremos sobre desenhos infantis. 
Esse tema é bastante apropriado para pais, professores e outros que lidam com crianças no dia-a-dia.
Desenhos infantis podem ajudar a compreender as emoções da criança! De acordo com psicólogos, é importante que os pais incentivem os filhos a desenhar, observem e perguntem. Essa análise deve ser feita em conjunto com o comportamento que esta apresenta. 


                                               

Segundo a psicóloga Andrea Calçada "Crianças com problemas sérios, como rejeição da família ou ausência de um dos pais, acabam desenhando a família (tio, avô, cão), menos figuras importantes (os pais) e ela mesma", diz Andreia. Mas, se a criança produz desenhos que retratam um bom ambiente, com bons traços, família, casa e pessoas felizes. Isso indica que ela seu mundo está bem. É importante lembrar que os desenhos devem se desenvolver de acordo com a idade. 
  • 10 anos - Não devem estar desenhando pessoas de palito                                                                                              



  • 3 anos- Até 3 anos ainda são permitidos rabiscos abstratos                                                                                                
Abaixo será alistada uma ajuda explicando o que pode ser cada tipo de desenho:
 


  • Analise as cores: Desenhos com muita cor vermelha pode indicar que ela está presenciando cenas de violência ou está sofrendo por algum motivo. Da mesma forma que a cor preta também não é bom sinal, seu excesso pode indicar que a criança está triste/deprimida.                       
  • Analise os traçados: Se no desenho os  traçados não estão fortes, isso pode mostrar insegurança. No caso de traços muito fortes, pode ser um sentimentos angustiantes.
  • Partes do corpo: Se é comum que ela esqueça de fazer pernas e braços, mas sempre desenha os órgãos sexuais à mostra, isso não é bom. Pois esses representam independência e afetividade. Já os órgãos sexuais à mostra, pode ser abuso.                                                               
  • Se a criança só desenha: lutas, também pode ser por conflitos que vive.                                                
  • Desenhos irreais: Desenhar pessoas voando ou sem cabeça, casas sem telhado...... Ou quando desenham várias vezes, isso merece uma análise mais profunda.  



Diante dessas situações tente conversar com calma, não discuta nem critique. Se perceber que não consegue entender ou em casos extremos como o último tópico procure a ajuda de um profissional. 

G.B.