domingo, 19 de outubro de 2014

Olhar de diamante

Não, não vou falar sobre a rainha do funk. (risos)
Olhar de diamante é o nome de um livro que estou escrevendo. Sobre o que?
Bem, vou mostrar a sinopse e a primeira "carta" que há no livro.

Sinopse

O que você faria se recebesse uma carta de um admirador secreto? E se descobrisse que ele te ama há mais de 10 anos e não tinha se declarado?
Emilly, aos 25 anos, passa por essa situação. Johan, seu grande admirador, nutre por ela um amor platônico e não consegue se declarar como deseja.
Essa história, muito romântica, traz consigo drama e suspense. O que impede Johan? Que sofrimento o faz ter o famoso "Olhar de diamante"?
A história é contada por cartas e narrativas curtas.




Carta

“Querida Emilly,
Eu estava aqui o tempo todo. Sim, estou. Mas você não me via, não me vê. E também não sabia o quanto eu te amava. Ainda agora não sabe do meu amor. Não se preocupe, já estou acostumado a ser desprezado. Eu fiz por merecer.
Estou lhe escrevendo esta carta, que provavelmente não chegará a ti. Talvez eu a rasgarei assim que terminar de escrever, ou farei dela uma bola para as crianças do parque brincarem. Mas se chegar a ler, quero que saibas de algumas loucuras que cometi por esse amor.
Eu te segui. Ainda sigo. Com meu olhar te sigo por quase todos os lugares. Meu corpo o acompanha. Minha mente não prevalece. Sim, eu sei de quase tudo. Sei que ama gatos, gosta de pão na chapa e café com leite, que vai ao trabalho às 8:00 e retorna às 18:00. Sei de quase tudo porque te segui.
Não me julgue psicopata, não te quero mal. Pelo contrário, ainda não me declarei porque te quero bem. Talvez você nem chegue a saber de tudo isso. Mas não faz mal. Sei que não é insensível. Eu optei por isso.
Se chegar a ler esta carta e quiser ver-me, basta olhar para trás, a sua direita. Pois sempre estou à sua direita, até no trabalho. Quero te proteger. Basta um simples olhar para que eu me jogue em seus braços e seja teu para sempre.
Mas se desejar simplesmente ignorar minha existência, não te culpo. Porém, continuarei a nutrir esse amor platônico. Já me acostumei a rotina de sofrer por ti.
Em todo caso, minha amada, te esperarei, amarei, e não tentarei esquecer-te. Só quero que saiba que eu estava aqui o tempo todo. Sim, eu estou aqui. E estarei aqui quando me procurar.
P. S.: Nesse momento estou no parque, no banco debaixo da mangueira, te esperando passar.·.    
   
                                                                                                                                                                                                       
                                                                                                                                   Teu J. R.

O que acharam? Deixem suas opiniões...
Os primeiros capítulos estão disponíveis no wattpad, pelo link:
http://www.wattpad.com/story/20290158-olhar-de-diamante

~Kate