sexta-feira, 26 de setembro de 2014

História da arte no cinema

Boa noite galera, (noite para quem vai ler logo após a publicação..rsrs)
Bem, vasculhando meus arquivos, vi uma resenha minha sobre o filme: A Moça com Brinco de Pérola.
Esse filme faz uma intertextualidade com a pintura homônima de Veermer, do século XVII.
E aqui está a resenha e meu resumo e opinião sobre o filme:

Moça com brinco de pérola

Griet era uma jovem pobre, que foi obrigada a sair de casa e trabalhar para Johanes Veemer para ajudar sua família. O filme ajuda a identificar a situação precária da população na época em que se passava, cerca do século VII, em que não havia esgotos, as carnes eram vendidas em feiras abertas, sem higiene, e as pessoas não se preocupavam com a limpeza física. Embora não seja explicito, essa falta de preocupação causava doenças, como a peste negra.
No decorrer do enredo, o patrão de Griet começa a admirá-la, o que provoca ciúmes da esposa e da filha mais velha dele. A garota, chamada Cornélia cria situações para prejudicar a jovem empregada. Veemer treina a sua criada no preparo de tintas, e começa a pintá-la em uma de suas obras.
Nessa mesma época, Pieter, filho do açougueiro da família, apaixona-se por Griet, e eles namoram. O olhar crítico da moça impressiona seu mestre, que a deixa opinar em suas obras. Essa cumplicidade gera mais ciúmes na família, o que inclui o patrono de Veemer, Van Ruijven, que desconfiando de um possível romance entre patrão e empregada, tenta violentar a moça e retira sua proteção de Veemer.
Com esse olhar admirador por Griet, Veemer decide fazer um quadro apenas dela, e conta com cumplicidade da sogra, que nada conta à filha. O quadro feito por ele, mundialmente conhecido como ‘Moça com brinco de pérola’, foi o ápice do filme, em que com a descoberta, a esposa indigna-se com o quadro, chamando-o de indecente e imoral, e expulsa a moça da casa.
O filme não relata se houve um real romance entre Griet e Veemer, mas dá a entender que Griet se relacionou apenas com o jovem açougueiro, com quem se casou. A obra ficou tão famosa que a moça recebeu muito dinheiro por ela.
Embora o enredo sobre a obra seja ficção, essa teoria é bem aceita por quem já viu o filme. O elenco e o enredo demonstram bem a situação da época, deixando o filme bem realista.


O Barroco e o filme
A arte barroca é expressa no filme através das pinturas religiosas, a música de fundo, quase inexistente, também representa bem a figura barroca. A arquitetura religiosa é demonstrada no filme, tanto nas igrejas, como nas casas.
Todas essas características representam de maneira apropriada o barroco na época descrita no filme.
Conclusões pessoais

Gostei muito do filme, e apesar de ser legendado, ele consegue prender nossa atenção. Muito bom!

É isso, espero que tenham gostado, e também espero os comentários e críticas...
Beijos

~Kate