terça-feira, 29 de julho de 2014

Um novo dia!

-Triiim, triiimm, triiimmm...
    Larissa bateu a mão no celular, para calar o despertador. Ainda sonolenta, olhou para a janela entreaberta, de onde entrava uma fresta de luz. Estava amanhecendo, já era hora de acordar. Fitando o teto branco, ela ficou pensando na injustiça da vida. A sua rotina não lhe permitia dez minutos a mais de sono. Poucos minutos depois já estaria pronta, correndo para o terminal, torcendo para chegar a tempo para pegar o ônibus das 6 horas.
  Ela ficou ali, pensando no tumulto para entrar na lotação, nos riscos que corria todos os dias. Além disso, em poucas horas estaria no trabalho, outra tribulação. O chefe incompreensivo que exigia metas inalcançáveis, o colega que competia freneticamente com ela, para receber reconhecimento. Tudo isso era repetido dia por dia, semana por semana, um cansaço sem fim.
  Ela não merecia aquilo: acordar às cinco e vinte da manhã e deitar-se novamente à meia- noite. Um dia conseguiria uma casa boa, perto de um ótimo trabalho, chegar cedo em casa e finalmente descansar. Era isso que pensava naquele momento.

   Olhou novamente para a janela e percebeu que o clarão aumentara. Olhou para o relógio e no visor estava um motivo para desespero: 5h 45min. Estava completamente atrasada. Larissa pulou da cama e mal arrumou o cabelo, lavou o rosto, pensou novamente no que a esperava e disse: “Lá vou eu, para um novo dia!”.

~Kate