sábado, 31 de janeiro de 2015

Isolado na multidão

Já se sentiu sozinho mesmo estando rodeado de pessoas? E aquela sensação de que todos te olham com reprovação, como se você não fosse bom, ou boa, o suficiente? Já sentiu-se assim? Bem, o post de hoje é mais um poema, mas dessa vez é da Kate, e não da Gabi. (Sim, somos duas escritoras, e nós duas escrevemos poemas, só que de estilos diferentes). E o poema de hoje é justamente sobre a solidão, ou o isolamento.

Isolado na multidão

"Se ao menos uma flecha me acertasse o coração,
Não sentiria tanto a dor de sofrer humilhação".
Assim diz quem se sente carente,
Quem não se acostuma em outro ambiente.

"Diga-me com quem tu andas, que direi quem tu és",
Verteria o ditado, colocaria no revés.
Nem sempre a vida é fácil,
Nem sempre a vida é bela,
Adaptar-se ao seu meio sempre vem como sequela.

Ser rejeitado ou ser impertinente,
Seria gravíssimo, mas não há male permanente.
Escola, família, ou qualquer outro lugar,
Você é produto do meio, isso não vai mudar.
Entender que a vida não é só solidão,
É um começo para não ser:
Isolado na multidão!

É isso, se você gostou, deixe um G+ e dê seu comentário, será uma ajuda e tanto. Se é a primeira vez que você visita nosso blog, fique à vontade para olhar outros posts, e se for conveniente, será um prazer tê-lo(a) como seguidor(a). Beijão e bom final de semana!

~Kate